Blog Apostas e Tips

A BLAST Premier: Global Final 2020 terminou em 24 de janeiro e contou com a Natus Vincere (Na'Vi) como grande campeã do evento que fechou com chave de ouro o calendário de 2020.

Publicado em: 21/06/2024 às 20:28:52

Natus Vincere é a grande campeã da BLAST Premier: Global Final 2020

Veja a trajetória da Natus Vincere no campeonato até chegar ao título, além de US$ 600 mil de premiação

A BLAST Premier: Global Final 2020 terminou em 24 de janeiro e contou com a Natus Vincere (Na'Vi) como grande campeã do evento que fechou com chave de ouro o calendário de 2020. Além dos jogadores levarem US$ 600 mil de premiação, o time começou 2021 com o pé direito e mostrou muito do potencial para os próximos eventos.

A conquista da vaga
A Natus Vincere conquistou a vaga na BLAST Premier Global Final 2020 com a pontuação que obteve na BLAST Premier Circuit 2020, que contou os pontos dos 14 principais eventos que aconteceram ao longo do ano para definir os classificados.

Entre os eventos, a Na'Vi conquistou boas colocações em:

  • 1º lugar na BLAST Premier: Spring 2020 Regular Season
  • 1º lugar na Intel Extreme Masters Season XIV - World Championship
  • 2º lugar na ESL Pro League Season 12: Europe
  • 4º lugar na BLAST Premier: Fall Finals 2020
  • 3º - 4º lugar na Intel Extreme Masters Season XV - Global Challenge

Com esses torneios, a Natus Vincere manteve um constante bom desempenho e somou 8338 pontos, sendo a primeira colocada entre os times que não conquistaram vaga direta. Curiosamente, a grande maioria das vezes que o time batia na trave era em confrontos contra a Team Vitality ou a Astralis, em que a Na'Vi teve a chance de se vingar na Global Final.

O caminho na Global Final 2020
Podemos falar que a Na'Vi tomou um grande choque no começo da BLAST Premier Global Final 2020, pois perdeu de 2 a 0 para a Team Liquid nos mapas Inferno (6 x 16) e Nuke (14 x 16). Esse susto foi pela Liquid ter mudado recentemente com a chegada de Gabriel "FalleN" Toledo, então era esperado que eles não desempenhassem tão bem quanto mostraram – já que o time teve menos de 10 dias de treino.

Essa derrota colocou a Natus Vincere na chave dos perdedores (lower bracket), mas eles foram firmes e seguiram por ela até a grande final. No caminho após a derrota contra a Liquid, eles enfrentaram primeiro a Complexity e venceram com certa tranquilidade de 2 a 1, nos mapas Mirage (17x19), Nuke (16 x 8) e Inferno (16 x 11).

Logo em seguida, foi o duelo contra G2 Esports em que eles venceram de 2 a 0 nos mapas Train (16 x 6) e Mirage (16 x 8). Essa foi a partida em que Oleksandr "s1mple" Kostyliev começou a se destacar muito no time, pois mesmo enfrentando uma G2 com Nikola "NiKo" Kovač e Kenny "kennyS" Schrub, s1mple terminou com um Rating 2.0 de 1.48 nessa série.

Em sequência foi o duelo de revanche contra a Team Liquid, em que eles devolveram a derrota de 2 a 0 com uma vitória de 2 a 0 nos mesmos mapas, Inferno (16 x 13) e Nuke (16 x 14). O que tornou esse resultado diferente foi a performance de Egor 'flamie' Vasilyev e Valeriy 'B1T' Vakhovskiy, que jogaram de forma muito superior que no primeiro embate e, com o desempenho constante de s1mple, ajudou o time a conquistar a vitória.

Se comparar o Rating 2.0 dos jogadores na vitória e na derrota contra a Liquid, s1mple teve 1.39 na derrota e 1.34 na vitória, flamie teve 0.78 na derrota e 1.22 na vitória, enquanto B1T teve 0.63 na derrota e 1.12 na vitória. Isso mostra que não basta ter uma estrela no time, mas todos os outros jogadores precisam trabalhar em conjunto.

O duelo da final da lower foi entre Na'Vi e Team Vitality, sendo o primeiro duelo da equipe contra um dos seus carrascos de 2020. É sempre bom ver o Mathieu "ZywOo" Herbaut da Vitality (jogador Top 1 do ranking 2020) contra s1mple da Na'Vi (jogador Top 2 do ranking 2020) e era esperado um confronto bem acirrado.

E assim foi, terminando em 2 a 1 para a Natus Vincere nos mapas Nuke (19 x 17), Overpass (12 x 16) e Dust 2 (16 x 10). O duelo entre Top 1 e 2 de 2020 foi parelho, principalmente por conta de jogadas individuais e grande dominação por parte dos dois melhores do mundo, mas ainda assim s1mple se destacou com um Rating 2.0 de 1.47 e 29 abates a mais que mortes ao longo da série.

A grande final foi contra a Astralis, a sua última carrasca que foi responsável em tirar alguns títulos da Natus Vincere em 2020. Mesmo com esse histórico, a Na'Vi jogou com tudo e venceu de 2 a 0 nos mapas Nuke (16 x 12) e Inferno (16 x 5), com mais uma atuação única de s1mple com um Rating 2.0 de 1.57 e média de 103 de dano por rodada – basicamente ele eliminou um inimigo em todo round.

Essa vitória garantiu o título da BLAST Premier: Global Final 2020 e a premiação de US$ 600 mil. O que não surpreendeu foi a escolha de MVP (most valuable player) para Oleksandr "s1mple" Kostyliev, que atuou com destaque em todas as partidas do campeonato e terminou com status alto no evento, com:

Rating 2.0 de 1.47 (1º)
Diferença em eliminações/morte de +116 (1º)
Média de 89.6 de dano por rodada (1º)
56.7% dos rounds com mais de uma eliminação (1º)
172 eliminações de AWP (1º)
72.4% de sucesso em 1ª eliminação no round (1º)
A premiação total da BLAST Premier: Global Final 2020 foi de US$ 1 milhão, com US$ 600 mil para Na'Vi (1ª colocada), US$ 200 mil para Astralis (2ª colocada), US$ 80 mil para Vitality (3ª colocada), US$ 50 mil para Liquid (4ª colocada) e o restante da premiação dividida entre 5ª/6ª colocadas com US$ 20 mil e 7ª/8ª colocada com US$ 15 mil.

Com o final do circuito 2020, a etapa de 2021 iniciará com a BLAST Premier: Spring Groups 2021 a partir de 4 de fevereiro, com a participação das equipes parceiras do evento Astralis, Complexity, Evil Geniuses, FaZe Clan, G2 Esports, MIBR, Natus Vincere, Ninjas in Pyjamas, OG, Team Liquid, Team Vitality e uma equipe que ainda será anunciada.


Fonte betWay

BLASTPremier NatusVincere

Mais posts